Como foi o VI Seminário da Vida

Por: Paulo Cesar Starke JuniorEm: Notícias


Aconteceu no dia 29 de setembro, a sexta edição do Seminário Arquidiocesano de Promoção e Valorização da Vida. O evento promovido pela Comissão da Família e Vida da Arquidiocese de Curitiba em parceria com a Casa Pró-Vida Mãe Imaculada teve como objetivo fortalecer as ações de valorização e promoção da vida desde a concepção até a morte. Foram discutidos temas como nascituro, aborto, gestação, relação matrimonial, eutanásia e outros.

O tema do Seminário da Vida neste ano foi “50 anos da encíclica sobre a vida humana: desafios e perspectivas” (Humanae Vitae), escrita pelo então Papa Paulo VI. O evento teve como palestrante a historiadora e professora da UEL, Fernanda Takitani, e o Padre Rafael Solano, da diocese de Londrina e pós-doutor em teologia moral e família.

O seminário foi organizado pela Arquidiocese de Curitiba em parceria com a Casa Pró-Vida Mãe Imaculada. Fernanda Takitani iniciou sua fala contextualizando a época em que a Humanae Vitae foi escrita, décadas de 50 e 60, nas quais o mundo “conhecia” a pílula anticoncepcional, havia a expansão do feminismo e do conselho populacional, que de início foi criado para barrar o crescimento populacional. Takitani faz um paralelo com os dias de hoje, as consequências para o dia-a-dia das mulheres, da relação entre homem e mulher e dos países que tendo uma grande queda de natalidade, hoje experimentam as consequências do controle da taxa populacional. Cita ainda o trecho da encíclica que mostra de modo concreto o que se vive atualmente.

“É ainda de recear que o homem, habituando-se ao uso das práticas anticoncepcionais, acabe por perder o respeito pela mulher e, sem se preocupar mais com o equilíbrio físico e psicológico dela, chegue a considerá-la como simples instrumento de prazer egoísta e não mais como a sua companheira, respeitada e amada” (HUMANAE VITAE, 17)

Padre Rafael Solano, aprofundou-se no conteúdo da encíclica, o alerta para a desvalorização pessoa humana, papa Paulo VI teve clareza e coragem, e no contexto em que a sociedade vivia, não só confrontou o mundo, mas trouxe o mundo para dentro da Igreja e mostrou a verdade, a solidez da verdade Evangélica, tinha clareza de que os tempos iriam mudar irreversivelmente “nunca antes a vida humana foi tão questionada pelos próprios humanos. Estamos enfrentando um labirinto”, enfatiza o padre.

O evento terminou com Missa presidida por Dom Francisco Cota, bispo auxiliar da arquidiocese de Curitiba. A Celebração também marca o início da Semana Nacional da Vida.

Texto: Marcia Elizandra Faustino

Fotos: Lorena Lafraia

Fonte: http://arquidiocesedecuritiba.org.br/2018/10/08/casa-pro-vida-e-arquidiocese-de-curitiba-promovem-o-vi-seminario-da-vida/

pró-vida-3-1024x768